Concerto da Camerata Aberta tem participação do saxofonista francês Claude Delangle

O efêmero e o cíclico, como nos movimentos das águas e da natureza, dão o andamento do concerto de encerramento da temporada 2012 da Camerata Aberta no dia 14 de novembro (quarta-feira), às 21h, no Sesc Consolação (ingressos a R$ 10).

 

Sob a batuta de Guillaume Bourgogne, a apresentação conta com a participação especial do saxofonista francês Claude Delangle e marca a escolha do grupo de música contemporânea como ganhador do Prêmio Bravo 2012 de Melhor CD Erudito. A Camerata Aberta é um grupo ligado a Emesp Tom Jobim, instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura.

 

A peça que dá tema ao concerto é Le Lac, composição de 2001 do francês Tristan Murail (1947), e serve como síntese da sonoridade da apresentação. Entremeada por silêncios, Le Lac cria um movimento que remete aos ciclos naturais e explora delicadas construções harmônicas. O som das intempéries e dos animais, como a chuva, o vento, um trovão, pássaros e sapos, é a matéria-prima para um jogo rítmico de rompantes e ausência, em que cada conjunto melódico é inesperado, surpreendente.

 

A tensão constante entre trechos melódicos e harmônicos contraditórios, permeados por silêncios, são a nota comum entre as obras que compõem o repertório. E é em Résurgences (1996), peça do suíço Michael Jarrell (1958), que essa tensão se torna mais palpável, na utilização do saxofone como elemento de marcação dos diferentes climas também inspirados pela água, aqui na forma de uma fonte subterrânea, que oscila entre a superfície e a profundidade, entre a desaparição e o fluxo vigoroso.

 

De caráter melódico tradicional mais acentuado, o Concertino para saxofone e onze instrumentos (1935), do francês Jacques Ibert (1890-1962) oferece o complemento histórico do programa trazendo também o saxofone como fio condutor. Na sequência, figura Pierre Boulez (1925) com sua Dérive I (1984), de movimentos intensos, velozes e de preenchimento harmônico acentuado, numa espiral que chega ao ápice e some subitamente no vazio para ser reconstruída e desconstruída.

 

Programa – O lago

Michael Jarrell – Résurgences
Pierre Boulez – Dérive
Jacques Ibert – Concertino para Saxofone e 11 instrumentos
Tristan Murail – Le Lac

Regente: Guillaume Bourgogne
Convidado: Claude Delangle (solista – saxofone)

 

SERVIÇO:
Camerata Aberta – O Lago
Data: 14 de novembro (quarta-feira), às 21h
Local: Sesc Consolação
Endereço: Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel.               (11) 3234-3000         (11) 3234-3000
Ingressos: R$ 10,00 [inteira]
                  R$ 5,00 [usuário inscrito no SESC e dependentes, +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes com comprovante]
                  R$ 2,50 [trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: